Skip to main content

Como utilizar anexo nas normas ABNT

Você faz parte do enorme grupo de pessoas que ao ouvir a expressão “dentro das normas da ABNT” já pensa “essa não!”? Bem, então esse artigo é para você. Você vai perceber que não é tão complicado quanto parece e preparar um documento que esteja adequado às normas não é tão difícil quanto parece.

Primeiramente, vamos falar rapidamente sobre o que é a ABNT. ABNT significa Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Significa que eles definem a base normativa para o desenvolvimento tecnológico do país.

A ABNT define como anexo elementos opcionais, isto é, que podem ser adicionados ou não ao trabalho. Esta escolha fica a critério do autor. O anexo pode ser um texto que tenha sido escrito por outra pessoa e que o autor ache importante acrescentar ao seu trabalho, para que sirva como ilustração ou como complemento.

Pode ser, por exemplo, uma cópia do material utilizado em uma pesquisa realizada. Enfim, todo e qualquer material que agregue valor ao material que está sendo produzido.



Pelas normas da ABNT, o anexo deve vir na parte pós-textual, ou seja, ao final do texto ou ao final do trabalho, juntamente com o apêndice e com o glossário.

Como deve ser identificado os anexos ?

Os anexos devem ser identificados por letras maiúsculas, localizadas na região central da página, sempre acompanhados pela palavra ANEXO e com as letras do alfabeto colocadas de forma subsequente, por exemplo, se você possui 3 anexos, eles devem ser identificados por: ANEXO A, ANEXO B e ANEXO C.

Além disso, os anexos devem sempre estar em folhas separadas. Não importa se o anexo possui apenas 1 parágrafo ou meia página. Se houver mais de um anexo, cada um deve ocupar uma página individual para facilitar sua localização.

Os anexos, bem como todos os componentes da parte pós-textual, devem ter suas páginas enumeradas seguindo a ordem do trabalho realizado. Eles também devem constar no sumário, identificados como estão na página, isto é, identificados como ANEXO A, ANEXO B, etc., seguidos de suas respectivas páginas.

Por isso a importância de que cada anexo esteja em uma página individual.

Caso considere necessário, é possível acrescentar um nome ao anexo, para facilitar a sua localização a partir do sumário. Por exemplo: ANEXO A – Normas ABNT; ANEXO B – Modelo de página formatada, etc.

Essa frase de identificação é opcional na própria página do anexo, mas pode ser acrescentada ao sumário sem problemas.

Caso opte por colocá-la também na página do anexo, ela não precisa ser em caixa alta, basta que a primeira letra da frase seja maiúscula.

anexo

Estas são as normas da ABNT, porém, algumas instituições de ensino superior podem fazer pequenas alterações dentro destas normas da forma que considerarem mais adequada às necessidades da instituição ou do trabalho em questão.

Por exemplo, algumas instituições podem definir que não coloque a frase identificadora na página do anexo, isso não foge às normas da própria ABNT, portanto, a instituição pode sim fazer essa opção sem problemas.